Deus e a Crise

No outro dia, dei por mim a pensar se teria havido algum período da minha vida em que não tivesse ouvido falar de crise. Depois de muito puxar pela cabeça, cheguei à conclusão que a crise foi um tema que me acompanhou sempre pela minha vida fora.

Em todos os períodos da minha vida, até agora, este país de Deus esteve permanentemente em crise real ou no ponto de vista de alguém, que sempre fez questão de contra tudo e contra todos nos mostrar a dura realidade que desconhecíamos.

Primeiro entrámos num período de grave crise financeira, mas tínhamos sólidos valores sociais. Depois, recuperámos da falta de dinheiro e entrámos numa crise de valores. Agora, ao que parece, não temos nem uma coisa nem outra…

Segundo alguns sectores, mais conservadores, da nossa Sociedade (que também são adeptos de uma boa gritaria) dizem que foram os gays, o aborto e a lei dos divórcios que ajudaram a por este país na situação em que ele se encontra.

Eu acho que eles, secretamente, acreditam que esta situação nada mais é que um castigo divino por termos deixado casar os gays, por termos acabado com o divórcio litigioso, mas acima de tudo por termos legislado a despenalização do aborto. Estas 3 leis, segundo eles, são um retrocesso civilizacional com consequências imprevisíveis, quer a nível social, quer a nível financeiro, quer a nível divino.

Assim sendo, a solução para esta crise não passa por medidas de cariz financeiro ó económicas, que aliás não parecem estar a surtir grande efeito, mas sim por revogar imediatamente estas 3 leis e de seguida entrar em penitência e oração, até que Deus nos dê um sinal que nos perdoou. Ou seja, quando os juros da nossa dívidas cairem milagrosamente 70 ou 80% de um dia para o outro. E se algum dos leitores, que corajosamente conseguiu chegar ao fim desta posta, se estiver a perguntar: “E então nos outros países que também estão em crise? O que é que aconteceu?” Eu respondo com um lacónico “Cada um sabe dos seus pecados e ninguém tem nada de se meter nos pecados dos outros”.

Agora vou trabalhar senão o meu patrão desata-me a gritar aos ouvidos.

Anúncios
Com as etiquetas ,

One thought on “Deus e a Crise

  1. luiscorujo diz:

    Acho que devem ser os mesmos que acham que a espécie humana é o suprassumo da natureza, espécie perfeita e eleita para dominar e fazer o uso que quer de toda a Terra e arredores.
    Acordem e vejam que são animais, dependentes de processos biológicos e que têm a infantilidade ou puerilidade de abusarem de tudo na convicção do crescimento ( para que, com que objectivo) e do desenvolvimento (desenvolvam e cresçam mas é emocial e intelectualmente e não materialmente

GRITAR um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: