Alegadamente…

Este é primeiro artigo que escrevo para a blogoesfera em quase uma década. Exceptuando aqueles de trabalho e/ou académicos.
Mas será este artigo somente de ócio? Atendendo à origem do termo, negócio é a negação do ócio, o que fará que este artigo também é trabalho. Não remunerado (a menos que alguma alma caridosa veja talento na minha escrita, e se proponha a dar-me uma tença para que possa viver desta prática).
Mas há mais: ao estar a escrever este artigo, estou alegadamente a entrar no selecto clube dos produtores de conteúdo, o que faz com que eu seja um… wait for it… autor.
Exacto, um autor. E alegadamente há uma sociedade protectora de autores (sim, eu sei que devera escrever sociedade portuguesa de autores..) que alegadamente deveria dar um rendimento a todos os autores… assim como eu.
Mas alegadamente essa SPA (não confundir com a sociedade protectora dos animais), é muito boa a receber dinheiro relativo aos direitos de autor, que diz representar, mas já não é tão diligente a distribuir esses rendimentos aos autores.
Alegadamente, (e não sou eu que estou a afirmar) de acordo com as notícias que têm sido veículadas por diversos diários e semanários, tais alegadas quantias alegadamente têm sido alegadamente canalizadas para alegadamente pagar alegadamente actividades alegadas, bens alegados e serviços alegados alegadamente à alegada direção e alegadamente antigos alegados dirigentes (e alegadamente ex-funcionários alegados, que, alegadamente por alegado acaso, alegadamente eram alegados familiares alegadamente dos alegados ex-dirigentes). Ora, alegadamente, a maioria dos alegados autores e alegados produtores dos alegados conteúdos, não recebe o alegado valor que alegadamente deveria receber da alegada sociedade alegadamente protectora.
O que eu gostava de saber era o seguinte:
a) Para que serve a SPA? E qual o seu contributo para a cultura e a arte portuguesa?
b) se não é possível haver um Autor ou um produtor de conteúdos que salve a Sociedade Portuguesa (aquela onde as pessoas realmente vivem, e não a que aparece nas notícias, nas estatísticas, ou no Governo) da Sociedade Portuguesa de Autores?

Anúncios
Com as etiquetas , ,

3 thoughts on “Alegadamente…

  1. Talvez um Autor não protegido pela SPA possa trazer a luz às palavras…

  2. Sem alegadas considerações, bem vindo ao mundo dos alegados Autores na blogosfera.

GRITAR um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: